Produtividade hoje é baseada em mobilidade, colaboração, inteligência e segurança.

Colaboração é a atual palavra de ordem para o sucesso dos negócios. Não é mais possível pensar em silos quando se fala em conhecimento, desempenho e processos. Ferramentas colaborativas permitem formar equipes mais diversificadas, distribuídas e móveis, que geram mais inteligência e transformam os negócios. A produtividade hoje é baseada em mobilidade, colaboração, inteligência e segurança.

Mas com tantas informações sensíveis sendo compartilhadas em chats, reuniões on-line, arquivos, e-mails e redes sociais corporativas, em dispositivos diversos, a segurança é fundamental, com o uso de soluções que garantam privacidade, transparência e controles de usuários, identificando, interceptando e respondendo às ameaças.

Colaboração com segurança

Hoje o trabalho mais demorado e desafiador nas operações de segurança é identificar e corrigir ameaças antes que elas se espalhem, junto com o controle de acesso a dados confidenciais, sem afetar a produtividade. A segurança é cada vez mais um trabalho de equipe, uma responsabilidade compartilhada, reunindo dados de inteligência de todas as redes por onde trafegam os dados, empresa, parceiros e clientes.

Inovadoras soluções de Security Assessment analisam o uso das ferramentas de colaboração e classificam o nível de conformidade de seu ambiente, criando um roteiro personalizado para otimizar a estratégia de segurança.

Como otimizar a segurança

Novas ferramentas de segurança permitem gerenciar o ambiente a partir de um painel único, determinando rapidamente quais controles devem ser habilitados para ajudar a proteger usuários, dados e dispositivos. Também ajudam a avaliar o nível de impacto das mudanças para o usuário e os custos de implementação, com base em uma tabela de classificação de segurança, criando ambientes de trabalho modernos e produtivos.

A grande questão está em como incentivar e facilitar a colaboração e gerenciar o ambiente de segurança, passando do alerta à investigação e à correção automática com a agilidade necessária para que dispositivos e dados não sejam comprometidos. A resposta para esse desafio está no uso de inovadoras ferramentas de detecção e correção de ameaças.

Fonte: CIO